Perfecto – o blusão de cabedal que se tornou um mito Americano

By on 3 Dezembro, 2018

O que têm em comum os atores Marlon Brando e James Dean, a banda os Ramones e o estilista francês Jean Paul Gaultier? Bem, para começar, todos usaram o blusão negro de cabedal Perfecto, que desde tempos imemoriais viemos a considerar um ex-libris dos motociclistas por toda a parte. Dupla lapela, gola larga suscetível de ser virada para cima para aumentar a proteção aos elementos, cinto a rematar a zona inferior e dotação generosa de bolsos, diz-se que foi o primeiro artigo de roupa onde um fecho éclair foi utilizado. Afirmação de atitude, item de proteção ou meramente um artigo de moda, o blusão negro transcendeu o mundo da moto, onde outrora foi símbolo de transgressão e marginalidade para se tornar respeitável, sem nunca perder aquela capacidade de dar um ar “durão” a quem o usa, aumentando instantaneamente a credibilidade urbana do dono.

E no entanto os seus começos foram modestos: inventado por Irving Schott, um imigrante russo, que lhe deu o nome Perfecto por achar que o seu próprio era complicado e estrangeiro demais para ajudar a sua comercialização, foi introduzido em 1928 em Nova Iorque. A combinação de couro preto, uso inovador do fecho éclair e acabamentos de primeira não demoraram a tornar o blusão Schott conhecido na sua versão original.

 

O golpe de génio foi a parceria de Irving Schott com a Beck, um concessionário Harley-Davidson de Nova Iorque, fazendo a fusão eterna entre a Moto e o blusão Perfecto. Quando em 1953 Marlon Brando usou um no filme “The Wild One” (O Selvagem) a fama do artigo estava assegurada… mas ironicamente as vendas baixaram, porque a associação ao filme fez com que o seu uso fosse banido em muitas escolas dos Estado Unidos… outro famoso que raramente era visto sem o seu foi o malogrado ator James Dean… Ao longo dos anos, outros modelos se iriam seguir, inclusivamente com incursões ao mundo da cor, mas variando pouco o tema geral.

 

Mais tarde ainda, Jean Paul Gaultier traria o blusão para a ribalta da alta moda em versão feminina, transcendendo a barreira do género, e usando ele próprio um por vezes. O formato continua a vender-se, imitado por múltiplas marcas em numerosas variedades e o seu estilo assegura que não irá desaparecer num futuro próximo, antes a sua utilização parece expandir-se cada vez mais para utilizadores que já nada têm a ver com motos…

Sempre na moda e mais do que nunca actual, fruto do continuo crescimento do movimento Cafe Racer, numa altura em que o nosso mundo cada vez mais aprecia o revivalismo de tudo o que foi moda no passado, o Perfecto pode ainda ser comprado novo e original , ainda fabricado pela Schott, e ainda por cima envelhecido….por 1.240$

 

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!